EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Suecos vão receber manuais de preparação para a crise e a guerra

Suecos vão receber manuais de preparação para a crise e a guerra
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manuais como este foram distribuídos durante a Segunda Guerra Mundial

PUBLICIDADE

Como proceder numa situação de crise ou guerra? Instruções que podem ser encontradas no manual apresentado, esta terça-feira, numa conferência de imprensa em Estocolmo.

Em 2017, o Governo da Suécia pediu à agência Sueca para as Contingências Civis (MSB na sigla sueca) que divulgasse mais informação sobre como reagir às consequências das alterações climáticas, ataques informáticos e, o pior dos cenários, a guerra.

O documento de 20 páginas, intitulado "Se a Crise ou a Guerra Chegar", será entregue a mais de 4,8 milhões de pessoas nos próximos dias.

Eva Ladberg vive no subúrbio de Sollentuna, na capital sueca, e já está preparada para uma emergência. Numa situação de catástrofe ou de guerra, Eva prepara-se para sobreviver com a criação de galinhas, uma horta, enlatados e água engarrafada. O mais importante, refere, é um pequeno radiotransmissor, que funciona a energia solar.

O diretor geral da agência sueca de segurança civil, Dan Eliasson, diz: "Há falta de informação. Realizámos várias investigações que indicam claramente que as pessoas que vivem na Suécia querem apoio para se prepararem da melhor forma possível para potenciais crises. Informação sobre água, alimentação, eletricidade, comunicação..."

Manuais como este foram distribuídos durante a Segunda Guerra Mundial na Suécia. Houve várias reedições. A última, há mais de 50 anos.

Situada entre os países da NATO e a Rússia, a Suécia teme o início de um conflito armado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Áustria ajudou a pagar mais de 500 mil reparações numa tentativa de combater o lixo electrónico

Suécia efetua maior exercício militar em 20 anos

O futuro da Europa: dos combustíveis fósseis à dependência dos metais?