Última hora

Última hora

Judo: os resultados finais do Grande Prémio de Hohhot 2018

Em leitura:

Judo: os resultados finais do Grande Prémio de Hohhot 2018

Momento da final entre Naidan Tuvshinbayar e Duurenbayar Ulziibayar
@ Copyright :
Federação Internacional de Judo
Tamanho do texto Aa Aa

Terminou hoje o Grande Prémio de Hohhot 2018, que teve lugar na China. O terceiro e último dia da competição concluíu com uma celebracão mongol já que Naidan Tuvshinbayar, o primeiro campeão olímpico da Mongólia, revelou-se o homen do dia.

No seu primeiro combate, o judoca prevaleceu sobre o seu adversário, o atual campeão do mundo David Moura, do Brasil, antes de enfrentar e vencer no combate seguinte o fantástico iraniano Javad Mahjoub, que esteve ele próprio na sua melhor forma.

Avançando para a meia-final, Naidan mediu forças e acabou por vencer Bekmurod Oltiboev, do Uzbequistão.

Já na final, Naidan conquistou a sua primeira medalha de ouro num Grande Prémio da modalidade desde 2015, levando a melhor sobre o seu adversário e companheiro de equipa Duurenbayar Ulziibayar. Naquele que foi um combate de elevado nivél técnico, Naidan ganhou a liderança sobre o tatami com um bonito waza-ari e consagrou-se logo depois com o sensacional Ippon da vitória.

Na competição feminina, a japonêsa Ruika Sato revelou-se a mulher do dia. Na final, a judoca nipónica deu o seu melhor ao enfrentar um combate duro frente à atual campeã do mundo Mayra Aguiar, do Brasil.

Num contra-ataque inteligente, Ruika Sato ganhou a vantagem com um waza-ari, e acabou por atirar ao tapete a brasileira e assegurar a vitória.

Sato esteve na sua melhor forma e levou os ânimes em Hohhot ao júbilo.

Nos -100kg masculinos o protagonismo coube à Coréia, com Guham Cho a conquistar a medalha de ouro ao derrotar na final o russo Kazbek Zankishiev, com um vistoso waza-ari.

O poderio japonês estendeu-se à categoria dos +78kg femininos, quando a Campeã Mundial nos Júniores Akira Sone ganhou a liderança sobre a coreata Kim Minjeong com um belíssimo waza-ari e depois a vitória Ippon, alcançando assim o lugar mais alto do pódio.

Já nos -90kg masculinos o vencedor revelou-se o Gwak Dong-Han, da Coréia.

Apesar de ausentes do pódio, o combate entre o campeão olímpico Mashu Baker, do Japão, e o campeão do mundo da Sérvia Nemanja Majdov, esteve na origem do movimento do dia, quando Baker controlou o seu adversário com um impressionate Ippon da vitória.

Yahima Ramirez (-78 kg) foi a única representante lusa no último dia da prova, terminando num honroso 7º lugar.