Última hora

Última hora

Valência preparada para receber migrantes do Aquarius

Valência preparada para receber migrantes do Aquarius
Tamanho do texto Aa Aa

Quando se chega às ruas de Valência, sente-se a solidariedade na decisão das autoridades espanholas de receber os 629 migrantes do Aquarius. Só nesta cidade vivem 95 mil pessoas com histórias bem parecidas daquelas que estão prestes a chegar.

Para quem é natural da cidade, a decisão do governo espanhol foi, para alguns, algo positivo, para outros, nem por isso.

"No meu grupo, somos totalmente a favor da decisão do conselho da cidade. É verdade que em outras áreas, em redes sociais, especificamente no Twitter, consegui identificar perfis de pessoas que foram totalmente contra esta decisao, mas é uma minoria.", disse um habitante de Valência à Euronews.

A cidade de Valência elaborou um plano, em 2015, para acolher refugiados sírios. Na altura, o plano não andou para a frente. Agora, o novo governo decidiu avançar com esse projeto.

"A União Europeia deve honrar os seus compromissos. Deve cumprir os seus regulamentos e cumprir os compromissos internacionais. Recusar-se a aceitar refugiados num porto não é respeitar os compromissos da ONU, e esses países estão conscientes disso. Nós queremos fazê-lo porque Valência é uma cidade solidária", admitiu Joan Ribó, o presidente da Câmara da cidade.

O porto de Valência, onde os migrantes do Aquarius vão desembarcar é o quinto na Europa em atividade comercial. Agora está prestes a enfrentar um desafio muito diferente.