Aquarius: "Finalmente!" diz Orbán sobre a decisão do governo italiano

Aquarius: "Finalmente!" diz Orbán sobre a decisão do governo italiano
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiro-ministro húngaro e primeiro-ministro da Eslováquia comentaram o caso dos 629 migrantes numa conferência de imprensa em Budapeste

PUBLICIDADE

As reações ao caso Aquarius chegam um pouco de todo o mundo e Victor Orbán, Primeiro-ministro da Hungria, não deixou de comentar a decisão do governo italiano de recusar acolher  os 629 migrantes que iam a bordo do navio.

"Quando ouvi pela primeira vez disse: Finalmente!"

"Digo-lhe que foi tão deprimente ouvir, durante tantos anos, que não podemos proteger as nossas fronteiras marítimas, que até perdemos a vontade de viver.", disse Orbán, na conferência de imprensa onde partilhou palco com o Primeiro-ministro eslovaco. 

De visita a Budapeste, Peter Pellegrini, primeiro-ministro da Eslováquia, entrou a bordo no discurso de Orbán. O líder eslovaco acredita que a solução passa por construir "um sistema de emergência extremamente caro", porque, de outra maneira, a União Europeia acaba por ser obrigada a abrigar "toda a gente que salta para a água". "Imagine, toda a gente salta para a água, nós apanhamo-los, pescamo-los e eles são automaticamente transportados para a União Europeia.Não acredito que isso seja uma defesa de fronteira complexa.", admitiu Pellegrini.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Valência preparada para receber migrantes do Aquarius

Italianos envergonhados com caso Aquarius

Aquarius: Alguns migrantes estão a ser transferidos para navios mais pequenos