Italianos envergonhados com caso Aquarius

Italianos envergonhados com caso Aquarius
Direitos de autor REUTERS/Guglielmo Mangiapane
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nas ruas, os italianos estão indignados com a opção do Executivo de não permitir que o navio Aquarius, com 629 migrantes a bordo, aportasse em Itália.

PUBLICIDADE

Matteo Salvini, o novo ministro italiano do Interior, congratulou-se por impedir que o navio Aquarius, com 629 migrantes a bordo, aportasse em Itália, levando o Governo espanhol a oferecer como porto de abrigo Valência.

Nas ruas de Roma, a opção do Executivo italiano é motivo de vergonha.

"Penso que a Itália ficou mal vista. Espanha teve de intervir. Infelizmente, o que Matteo Salvini fez foi com o apoio da maioria das pessoas no nosso país. Foi isso que ele disse, muitas vezes, durante a sua campanha eleitoral. "Vamos parar a invasão". A partir deste aspeto, é claramente o seu ponto de vista", afirma um italiano.

Outro recorda a Itália de outros tempos: "Os migrantes, bem, precisamos recordar como estávamos há cem anos."

Um italiano considera vergonhosa a ação do executivo: "Deveríamos ter vergonha de nós próprios, é a primeira vez na nossa história que fechamos as portas..."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

932 migrantes desembarcam em Itália

Aquarius enfrenta mau tempo até Espanha

Aquarius: "Finalmente!" diz Orbán sobre a decisão do governo italiano