Última hora

Última hora

Rússia2018: Espanha e Portugal dos oito aos oit... avos-de-final

Em leitura:

Rússia2018: Espanha e Portugal dos oito aos oit... avos-de-final

Karim relançou Irão de penálti, mas foi insuficiente
@ Copyright :
REUTERS/Lucy Nicholson
Tamanho do texto Aa Aa

Está em curso a jornada das primeiras decisões no Mundial da Rússia.

  • Uruguai venceu a Rússia e termina como primeiro classificado do grupo A;

  • Portugal empata com Irão e Espanha com Marrocos, beneficiando a equipa de Hierro;

  • Nos oitavos-de-final, o Uruguai - Portugal joga-se sábado e o Espanha - Rússia, no dia seguinte.

Portugal entrou bem na partida e Ronaldo quase marcou logo a abrir. O Irão não vacilou, reorganizou-se e começou a soltar-se no contra-ataque, fazendo tremer o último reduto lusitano.

Apesar das mudanças, com André Silva a surgir no ataque, Quaresma à direita e Adrien no "miolo", os campeões da Europa sentiram uma vez mais dificuldades em fazer circular a bola de modo construtivo.

À beira do intervalo, porém, Quaresma desenhou uma das suas "trivelas" e Beiranvand nada pôde fazer.

Estava feito o primeiro golo em Saransk e já ningué iria tirar de Quaresma o título de homem do jogo depois de um golo destes.

No segundo trempo, Portugal voltou a surgir bem na partida, mas o Irão nem por isso pior.

O jogo revela-se incerto até que o árbitro assinalou um penálti sobre Ronaldo com recurso ao videoárbitro.

O melhor do mundo desta vez não foi feliz, mas deu uma preciosa recordação ao guarda-redes do Irão. Beiranvand defendeu o remate do português.

Fernando Santos tentou mexer na equipa para "ganhar" o meio campo, mas não contava com um infortunio de Cédric que viu um cabeceamento de um adversário raspar-lhe no braço.

O árbitro entendeu ser suficiente penálti após ver as imagens. Karim, que havia entrado já na segunda parte, mostrou a Ronaldo como se marca um penálti.

O empate deu esperança ao Irão. A equipa de Carlos Queiroz pressionou nos derradeiros minutos de desconto e a bola andou sempre mais perto de Rui Patrício, mas o marcador não se alterou e Portugal celebrou a qualificação para os "oitavos", com os iranianos de rastos.

O apuramento manteve-se, mas em poucos minutos desviou-se de Moscovo, à beira do centro de estágio da equipa de Fernando Santos, para Sochi, a pouco mais de 1600 quilómetros e para jogar um dia antes, no sábado, contra o Uruguai, primeiro classificado do grupo A.

Ficha do Irão - Portugal, 1-1

Portugal: Rui Patrício; Cédric Soares (A), Pepe, José Fonte e Raphael Guerreiro (A); William Carvalho e Adrien Silva; Ricardo Quaresma (A, Bernardo Silva, 70'), João Mário (João Moutinho, 84') e Cristiano Ronaldo (A); André Silva (Guedes, 90+6').

Selecionador: Fernando Santos.

Irão: Beiranvand; Ramin, Pouraliganji, Hosseini e Haji Safi (A, Moammadi, 56'); Ezatolahi (Ansarifard Karim, 76') e Omid; Mehdi, Alireza, Jahanbakkhsh (Ghoddos, 70') e Amiri; Sardar (A).
Selecionador: Carlos Queiroz.

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)

Golos: Quaresma (45'); Ansarifard Karim (90+3 gp)

Após o jogo, Fernando Santos salientou na sala de imprensa que "o objetivo cumprido", referindo-se ao empate de Espanha e Marrocos para reforçar que "não há jogos com menos grau de dificuldade."

"O que importa agora é prepararmo-nos bem para o próximo jogo. É preciso crescermos juntos. A mentalidade é importante. Há muita gente nova. O que me compete é tentar melhorar a minha equipa", afirmou o selecionador.

Antes, já havia dito na "entrevista flash" que "Portugal foi melhor, mas o Carlos (Queiroz) está de parabéns".

"Tem uma equipa fantástica e e merece os parabéns pelo torneio que fez. Tivemos o jogo sempre controlado até ao penálti falhado e aí o Irão cresceu e acreditou", considerou o treinador.

Espanha treme mas acaba em primeiro

A Espanha enfrentou em Caliningrado o já "condenado" Marrocos, mas o jogo foi tudo menos fácil para a equipa de Fernando Hierro.

Os africanos encararam o jogo como seo apuramento ainda estivesse ao alcance e, aos 14 minutos, abriram o marcador por Boutaib após uma falha de Iniesta a meio campo.

O espanhol redimiu-se logo de seguida com uma bela jogada ofensiva e a assistência para o empate de Isco, aos 19 minutos.

O jogo prosseguiu aberto e sempre com Marrocos a dar luta a Espanha. Foi, no entanto, apenas nos derradeiros minutos que o jogo (e o grupo) voltou a animar.

Na sequência de um canto, aos 81 minutos, En-Nesyri saltou mais alto e adiantou Marrocos no marcador.

A Espanha ficava à mercê do Irão, mas no primeiro minuto dos descontos Iago Aspas voltou a empatar num lance que precisou do videoárbitro.

Com o empate em Saransk, a Espanha acaba o grupo B em primeiro e vai enfrentar a anfitrã russa em Moscovo, no domingo, 01 de julho.

Portugal vai ter menos um dia de descanso e uma lobga viagem até sochi para disputar com o Uruguai um lugar nos quartos de final do Mundial.

Siga ao minuto a atualidade do Mundial 2018: