EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Áustria recupera controlo de fronteiras... por uma semana

Áustria recupera controlo de fronteiras... por uma semana
Direitos de autor 
De  João Paulo GodinhoHans van der Brelie
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades austríacas justificam a decisão com o encontro de ministros europeus da Justiça e da Administração Interna.

PUBLICIDADE

A Áustria decidiu retomar esta semana o controlo de fronteiras com a Alemanha e a Itália, uma medida temporária com vista ao encontro de ministros europeus da Justiça e Administração Interna, em Innsbruck, mas que não se via no país desde meados dos anos 90.

No entanto, fontes do ministério austríaco do Interior adiantaram à euronews que estas verificações podem ser encaradas como um teste não oficial para um eventual endurecimento das restrições de entrada no país.

Algo que os países vizinhos temem pelas consequências negativas a nível económico - só na Alemanha os prejuízos poderiam atingir cerca de trÊs mil milhões de euros, mas que se enquadra na orientação conservadora e nacionalista do atual governo austríaco, liderado pelo jovem chanceler Sebastian Kurz.

Os atuais pontos de controlo são móveis e podem mudar de local rapidamente. Em Kufstein, a reportagem da euronews testemunhou que as verificações não foram muito intensas e o trânsito fluiu sem grandes problemas. As autoridades alertaram para a redução da velocidade e apenas alguns receberam indicação para parar e mostrar os documentos.

"Em Innsbruck haverá uma reunião com a presença dos ministros da justiça e administração interna da União Europeia. É por isso que acionámos os controlos fronteiriços na fronteira germano-austríaca e também na ítalo-austríaca, a fim de intercetar diretamente potenciais causadores de problemas com o objetivo de perturbar o encontro com manifestações", afirmou Stefan Eder, inspetor da polícia.

A reunião dos ministros europeus decorre até sexta-feira, num momento em que a crise dos migrantes volta a agitar a Europa.

Itália e Alemanha começaram a apertar os critérios de entrada de migrantes e deixam agora a União Europeia num clima de indefinição perante a crise.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dinamarca vai erguer vedação contra javalis

Chanceler austríaco saúda Sunak pelo plano de deportação para o Ruanda

Josef Fritzl, que prendeu e violou a filha durante 24 anos, pode ser transferido para prisão normal