Última hora

Grupo de música elctrónica D.A.F. regressa aos palcos

Os D.A.F. foram entrevistados pela euronews
Os D.A.F. foram entrevistados pela euronews
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os D.A.F., ou Deutsch Amerikanische Freundschaft , contam-se entre os grupos mais influentes da música electrónica. Tudo aconteceu na Alemanha no final dos anos 70.
O espanhol Gabi Delgado-López e o alemão Robert Görl juntaram a energia do punk à tradição clássica criando um cocktail explosivo. Os novos ritmos electrónicos e as letras cantadas em alemão marcaram o início da New Wave alemã que marcou os anos oitenta. A euronews entrevistou o grupo aquando da sua passagem pelo festival de música electrónica Nuits Sonores em Lyon.

"Hoje vivemos aquilo que os jornalistas haviam previsto há 30 anos"

Robert Görl Músico, D.A.F.

"Toda a gente queria compreender as letras pois na altura os grupos de rock cantavam todos em inglês ou no estilo popular alemão "Schlager". De repente, as pessoas passaram a querer ouvir letras em alemão, o Hip Hop alemão veio mais tarde", afirma Gabi Delgado-López.

O tema "Als wär's das Letzte Mal" fazia parte do álbum de estreia, editado em 1981, "Alles ist gut". O álbum foi um sucesso na Alemanha e ocupou as tabelas de vendas durante 46 semanas. Do mesmo disco, o tema "Der Mussolini", uma paródia dirigida aos ditadores, é um bom exemplo do carácter provocatório do grupo.

"O nosso desafio foi reinventar a música da altura e hoje somos respeitados em várias cenas musicais. Músicos de grupos de New Wave, grupos de EBM, DJs de Techno e House, todos eles dizem que foram inflenciados pelos DAF", diz Gabi Delgado-López.

"Hoje vivemos aquilo que os jornalistas haviam previsto há 30 anos. Na altura disseram-nos que dentro de duas décadas a nossa música ia dar cartas, e hoje, aqui estamos, a nossa música continua a ser apreciada", remata Robert Görl.

Os DAF estão em digressão. Em Berlim abrem o concerto para os Depeche Mode e a seguir passam por Helsínquia, Bélgica e Londres. Mais informações em euronews.com ou na página do grupo no Facebook.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.