Última hora

Última hora

Suspeitos do ataque a Skripal são russos

Em leitura:

Suspeitos do ataque a Skripal são russos

Suspeitos do ataque a Skripal são russos
Tamanho do texto Aa Aa

De acordo com fontes próximas da investigação, após a análise de imagens recolhidas pelas câmaras de vigilância e os dados de entrada no país na mesma altura das autoridades fronteiriças, a polícia britânica acredita que agentes russos estão por detrás do ataque contra o ex-agente dos serviços secretos russo Serguei Skripal e a filha com o agente neurotóxico Novichok.

Os relatos não foram ainda confirmados pelo governo britânico nem pela unidade policial anti-terrorista. De facto, ontem o secretário de Estado para a Segurança Ben Wallace escreveu no Twitter que as informações não são corretas e são especulativas.

Recordamos que o ex-espião de origem russa Serguei Skripal e a filha Yulia foram encontrados inconscientes em março num banco em Salisbury, no sul de Inglaterra, e estiveram hospitalizados em estado crítico durante semanas. Ao receber alta, Yulia declarou-se chocada e afirmou que o atentado "virou a sua vida de pernas para o ar."

Em março, o governo de Londres acusou Moscovo mas a Rússia negou qualquer envolvimento nos acontecimentos.

Neste momento considera-se que este e o novo caso do casal britânico de Amesbury, de Charles Rowley e Dawn Sturgess, que também foram intoxicados com Novichok, estão relacionados. A causa da morte de Dawn Sturgess não foi ainda oficialmente divulgada porque as entidades responsáveis disseram que necessitam de proceder a mais exames. A irmã da vítima divulgou um comunicado, onde afirmou: "Fui informada pelo hospital da decisão de desligar o aparelho do oxigénio que resultaria na sua morte."

Esperam-se agora esclarecimentos e confirmação sobre os últimos desenvolvimentos.