Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Não voltem a ameaçar nunca mais os EUA"

"Não voltem a ameaçar nunca mais os EUA"
Tamanho do texto Aa Aa

Irão e EUA: A relação entre os dois países já teve melhores dias e está agora em terreno mais sensível.

Donald Trump não gostou das palavras do presidente iraniano e deixou o aviso, através do Twitter, tudo escrito em maiúsculas.

"Ao presidente iraniano: Nunca, mas nunca mais ameacem os EUA senão sofrerão consequências, tal como poucos na história já sofreram. Já não somos um país que vai aceitar as vossas palavras dementes de violência e morte. Seja cauteloso!".

Uma ameaça em resposta a uma outra ameaça.

A que se refere Donald Trump?

Às palavras que Hassan Rohani, presidente do Irão, deixou, em espécie de aviso, ao presidente norte-americano, depois dos EUA ameaçarem imporem sanções às importações de petróleo do Irão.

"Eles dizem que não permitiriam que o Irão exportasse nem uma gota de petróleo. Mas vocês acham que o Irão é assim tão fraco? O que é que pensam? É obvio que não podem fazer uma coisa dessas. Nós iremos enfrentar-vos. Somos homens de resistência. Toda a nação iraniana vai resistir", disse o líder iraniano.

A tensão entre os dois países já é notada pelos mercados.

As cotações do barril de Brent estão a cair 0,21% para os 72,9 dólares, mas já desceram mais de 0,5% para os 72,70 dólares.