Última hora

Última hora

SIDA: uma pandemia com quatro décadas

Em leitura:

SIDA: uma pandemia com quatro décadas

SIDA: uma pandemia com quatro décadas
Tamanho do texto Aa Aa

Foi há mais três décadas que os primeiros casos de HIV foram detetados. Desde então, 78 milhões de pessoas foram infetadas em todo o mundo.

Já morreram35 milhões de pessoas por causa do vírus da SIDA.

Desde 2010, o número de infetados caiu consideravelmente, mas os novos casos são ainda muitos.

Dos quase 37 de pessoas a vivier com HIV em todo o mundo, mais de 25 milhões vive em África. Grande parte econtra-se na África subsahariana.

O primeiro caso definido pelo Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos como de Síndroma de Imunodeficiência Adquirida foi divulgado em janeiro 1981.

Seguiram-se anos de medo, preconceito e ignorância. A expressão sexo seguro ganhou terreno e a educação sexual tornou-se mais importante do que nunca.

Em 1985, começaram os testes de deteção de HIV via sanguínea. A equipa de do médico norte-americano Robert Gallo desenvolveu o teste um ano antes.

Para pôr termo à SIDA como ameaça à saúde pública até 2030, as Nações Unidas estimam necessário investimentos superiores a 25 mil milhões de euros nos próximos anos, ou seja, mais de mil milhões de euros por ano.