EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Em três minutos, o fogo parece que explodiu e chegou à minha casa"

"Em três minutos, o fogo parece que explodiu e chegou à minha casa"
Direitos de autor 
De  Ana Serapicos
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sobreviventes contam à Euronews como conseguiram escapar ao incêndio mais mortal dos últimos dez anos na Grécia

PUBLICIDADE

Terra negra é tudo o que resta de Rafina. As árvores parecem esculturas de cimento, o chão ainda fumega e não há sinais de vida. Centenas de casas de primeira habitação foram destruídas, num incêndio que não deu tempo para fugir. 

Mas, como é que tudo aconteceu?

O incêndio terá começado em Daou Pentelis e, em menos de 20 minutos, terá alcançado toda a área de Neos Voutzas, até à vila de Mati, onde a maioria das pessoas morreu.

Vlasis Siomos, sobrevivente da tragédia, disse à Euronews que foi tudo "uma questão de tempo".

"Em vinte minutos, o fogo chegou a todo o lado. Depois de atingir as regiões de Daou Pentelis e e de Neos Voutzas aqui ao lado, foi uma questão de minutos para chegar ao mar.", afirmou. 

Outro dos sobreviventes do incêndio fala de um fogo "que parece que explodiu".

"Estava na varanda com os meus filhos quando o incêndio começou. Em três minutos parece que explodiu e chegou à minha casa. Havia muito vento e forte. Só consegui pegar nos meus filhos e sair de casa.", disse Chrisostomos Giotkis

Ainda não se sabem quais as causas do incêndio, se causas naturais ou se teve mão criminosa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

80 mortos confirmados na Grécia

"Tive a certeza de que havia pessoas atrás de mim que não iam conseguir. Foi certo."

Fugir pelo mar enquanto a terra arde