Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Alemanha bloqueia ofensiva de grupos chineses

Alemanha bloqueia ofensiva de grupos chineses
Tamanho do texto Aa Aa

O novo poder de veto do governo alemão para bloquear tentativas de compra de empresas por parte de grupos estrangeiros já começou a fazer efeito. O grupo chinês Yantai Taihai desistiu de querer comprar o fabricante de ferramentas Liefeld, antecipando o veto que Berlim tinha ameaçado aplicar. Estes poderes alargados são a resposta à política da China em adquirir posições importantes nas empresas alemãs.

"O governo chinês apoia cada vez mais as tentativas de compra. Querem controlar mais empresas de renome mundial, como a BMW ou a Henkel, que todos conhecemos. As aquisições são a forma mais rápida e eficiente de o conseguir", explica a consultora de negócios Yi Sun.

No mês passado, o governo alemão, através de um banco estatal, conseguiu impedir que 20% do capital de uma empresa de rede elétrica caísse nas mãos de capitais do Estado chinês.