Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Presidente e líder rebelde alcançam acordo de paz no Sudão do Sul

Presidente e líder rebelde alcançam acordo de paz no Sudão do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

Sudão do Sul a caminho de uma era de paz, é a promessa do Presidente do país, Salva Kiir, e do chefe do principal grupo rebelde, Riek Machar, ao assinarem um acordo de cessar-fogo e de partilha de poder, este domingo, em Cartum.

A iniciativa pretende pôr fim à guerra civil que assola o mais jovem país do mundo, provocou dezenas de milhares de mortos e milhões de deslocados em pouco mais de quatro anos de conflito.

“Devemos dedicar-nos a unir o nosso povo e a trabalhar pela transferência pacífica do poder através das urnas, ao invés das balas e das armas," declarou o Presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir.

Kiir e Machar já concordaram em estabelecer um cessar-fogo permanente e retirar as tropas das áreas urbanas.

"Tal como alguém disse anteriormente, por vezes o diabo está escondido na implementação. Se não houver vontade política, se assinarmos belos acordos e eles não forem implementados, não teremos feito nada," afirmou o líder rebelde do Sudao do Sul, Riek Machar.

Em virtude do acordo, Riek Machar junta-se a um governo de unidade nacional como vice-presidente. Um posto que já tinha ocupado antes de Salva Kiir o acusar, em 2013, de fomentar um golpe contra ele, mergulhando o país numa guerra civil mortal.

O conflito, alimentado por rivalidades pessoais e étnicas, arruinou a economia do pais que depende fortemente da produção de petróleo bruto.

O Sudão do Sul tornou-se independente do Sudão em 2011.