Proteção Civil reforça meios em Monchique

Proteção Civil reforça meios em Monchique
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O incêndio, que consome desde sexta-feira a serra de Monchique, alastrou aos concelhos de Portimão e Silves.

PUBLICIDADE

São já 3 concelhos afetados pelo incêndio no Algarve. Começou sexta-feira em Monchique e chegou esta teréa-feira a Silves e Portimão.

O sexto dia de incêndio arrancou com um reforço dos meios no terreno. São mais de mil e 400 bombeiros que tentam travar as chamas.

A prioridade - dizem as autoridades - é a defesa das populações. O comando operacional mudou de mãos, está agora com a equipa nacional da Proteção Civil. Com esta alteração, pretende-se fazer o combate de forma "mais robusta" nas duas principais frentes - em Silves e na zona da Fóia - uma das áreas que mais preocupa as autoridades, com um terreno difícil e, desde segunda-feira, com ventos fortes.

Para além dos bombeiros, as operações no terreno contam também com 16 militares.

Pelo menos 230 pessoas tiveram de ser retiradas das suas casas.

Várias localidades da serra de Monchique estão sem comunicações móveis. No quartel da corporação de Monchique não há telefone nem Internet, pelo que o contacto com o exterior faz-se através de um rádio fixo ligado ao satélite.

Desde segunda-feira que não há água no centro da vila.

Ainda não se sabe quantas casas terão sidos destruídas pelas chamas.

Na praia da Rocha, os banhistas apanharam um susto quando viram os aviões Canadair a reabastecerem no mar.

O fogo de Monchique foi fotografado a partir do espaço pelo astronauta da Agência Espacial Europeia, Alexander Gerst.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Novo incêndio em Portugal cortou autoestrada para o Algarve

Fogos: Castelo Branco será base de 2 aviões financiados pela UE

Incêndio num dos mais antigos edifícios de Copenhaga terá destruído séculos de património cultural