A crise migratória divide a França

A crise migratória divide a França
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

54% dos franceses mostram-se a favor da decisão do governo de não receber barcos de resgate de migrantes.

PUBLICIDADE

A crise de migrantes e refugiados é uma questão polémica por toda a Europa, expondo divisões entre estados-membros da União Europeia mas também no interior de vários países.

De acordo com uma sondagem recente em França, 54% dos franceses mostram-se a favor da decisão do governo de não receber barcos de resgate de migrantes, decisão que o governo justificou afirmando que o país não tem que assumir responsabilidade pelo que se passa no Mar Mediterrâneo.

Para os restantes 46%, a França deve fazer mais e participar no plano de redistribuição de migrantes, que alevia a carga imposta sobre os países mediterrânicos, como a Itália e a Grécia.

O ponto de discórdia é o da capacidade de integração social dos migrantes recebidos. Em França, as organizações não governamentais e outras associações são os principais agentes empenhados neste esforço de absorção e integração social, oferecendo lições de françês e formação profissional aos migrantes, à semelhança do que acontece noutros países europeus.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de detidos depois de agricultores franceses bloquearem a circulação nos Campos Elísios

Tráfico de droga e tiroteios em Marselha: será que a situação está fora de controlo?

Senado francês aprova projeto de lei para tornar o aborto um direito constitucional