Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Inglaterra quer proibir lojas de vender cães e gatos com menos de 6 meses

Inglaterra quer proibir lojas de vender cães e gatos com menos de 6 meses
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O governo inglês está a consultar uma proposta de lei que proíbe a venda de cães e gatos com menos de 6 meses em lojas de animais ou outros comerciantes, e proíbe também o negócio com animais que tenham menos de 8 semanas, de maneira a evitar a separação dos prognitores de uma forma precoce.

A proposta de lei chega depois da campanha Lucy Law, uma petição nacional que pedia a proibição de venda de animais para fins lucrativos. A organização acabou por partilhar, junto à petição online, vídeos que denunciavam o comércio destes animais.

As assinaturas pela causa não tardaram a chegar e, em maio deste ano, o problema foi debatido no parlamento britânico.

A proposta diz que se quiser comprar ou adotar um animal com menos de seis meses só o poderá fazer num criador oficial ou a num centro de resgate.

O secretário do Meio Ambiente, Michael Gove, diz que esta mudança serve para "melhorar o bem-estar animal".