Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

José Maria Marin condenado a quatro anos de prisão

José Maria Marin condenado a quatro anos de prisão
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol foi condenado, esta quarta-feira, a quatro anos de prisão, no âmbito do caso FIFAgate.

José Maria Marin, de 86 anos, foi declarado culpado em dezembro do ano passado, por um tribunal norte-americano, em Nova Iorque, em seis das sete acusações que lhe eram impostas: estar envolvido numa rede de corrupção, fraude bancária e branqueamento de capitais.

Advogado, ex-jogador de futebol e político filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro, dirigiu a Confederação Brasileira de Futebol de 2012 a 2015. Agora é o primeiro ex-dirigente da FIFA a ser condenado dos três que foram acusados de receber milhões de euros em subornos, todos dirigentes da Federação de Futebol na América latina. Juan Ángel Napout, ex-presidente da Federação Paraguaia e Manuel Burga, que ocupava o mesmo cargo no Peru.

Ao todo, o chamado “FIFAgate” envolveu 42 responsáveis do poderoso organismo desportivo, sendo que 24 deles já se declararam culpados de corrupção.