Última hora

Última hora

Irão permite a britânica sair da prisão e voltar a abraçar a filha

Em leitura:

Irão permite a britânica sair da prisão e voltar a abraçar a filha

Jornalista britânica pôde voltar a abraçar a filha Gabriela
@ Copyright :
Fotografia privada da família via Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

O governo do Reino Unido agradeceu ao Irão a libertação temporária de Nazanin Zaghari-Ratcliffe, presa há dois anos em Teerão por alegado envolvimento numa conspiração para derrubar o governo iraniano.

A jornalista britânica de origem iraniana e dupla nacionalidade já pôde inclusive voltar a abraçar a filha, agora com quatro anos, com quem estava em abril de 2016 quando foi detida no aeroporto de Teerão.

"Queremos agradecer às autoridades iranianas pelo que estão a fazer sem esquecer, em primeiro lugar, que ela não deveria estar na prisão. Nazanin é inocente", afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Jeremy Hunt, à saída de uma reunião nas Nações Unidas.

O ainda recente sucessor de Boris Johnson (nomeado há menos e meio) foi aliás dos primeiros a dar a notícia da licença precária de Nazanin, da qual deu crédito à "campanha incansável feita pelo marido Richard e os amigos dela."

"Somente o estar na prisão é uma enorme injustiça e ela deve ser totalmente libertada pelo que todos os esforços vão continuar", afirmou o ministro britânico, numa publicação pelo Twitter, concluída com a identificação da campanha @FreeNazanin, lançada pelo marido da condenada.

Richard Ratcliffe já agradeceu diretamente a Jeremy Hunt pela ajuda na defesa de Nazanin e a também todos os que, "em Londres e Teerão", tornaram esta saída temporária possível.

A cidadã britânica de origem persa também já revelou, através de um comunicado da campanha pela sua libertação, as primeiras sensações após deixar as grades pela primeira vez desde que foi detida em 2016.

"Fiquei tão emocionada de poder voltar a ver a minha avó. Chorei tanto. Foi demais. Vai ser maravilhoso para a Gabriella poder ter a mãe em casa de novo. Podemos brincar com a casa de bonecas e ela pode mostrar-me todos os sues brinquedos. Só a ideia de a poder pentear, de lhe dar banho, de a poder levar ao parque, dar-lhe comida e dormir ao lado dela é incrível. Ainda não consigo acreditar", afirmou Nazanin.

À euronews, o marido, que se mantém no Reino Unido, disse esperar conseguir tornar esta saída num primeiro passo para o regresso da esposa a casa.

"O próximo passo é tentar prolongar a saída além dos três dias. Ela tem de regressar à prisão no domingo. É o processo normal. Como normal costuma ser também o prolongamento das saídas, embora não garantido. Montámos uma campanha que tem vindo a apelar, a reclamar e a pressionar. Para ser honesto, estava à espera de um grande braço-de-ferro com ambos os governos. Agora temos de perceber o que significa esta saída e como podemos recalibrar a nossa defesa. Da minha parte, vou continuar em campanha até ela regressar a casa, no Reino Unido", disse-nos Richard Ratcliffe, via Skype.

Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi detida em abril de 2016 no aeroporto de Teerão quando se preparava para regressar ao Reino Unido com a filha Gabriela, então com dois anos, após uma alegada visita à família iraniana.

Desde a detenção da mãe, a menina ficou a viver com a família iraniana.

À altura, a antiga jornalista da BBC trabalhava como gestora de projeto na Fundação Thompson Reuters, mas teria viajado para Irão a título pessoal. Detida por suspeitas de envolvimento em conspiraçâo para derrubar o governo iraniano, foi condenada a cinco anos de prisão.

O caso azedou a diplomacia entre o Reino Unido e o Irão, com o antigo ministro britânico dos Negócios Estrangeiros a prejudicar a defesa de Nazanin quando afirmou em público que ela teria estado no Irão a dar formação a jornalistas. O novo titular da pasta britânica terá sido mais eficaz na pressão sobre Teerão.

De acordo com a France Press, a finaça de Nazanin para esta licença precária de três dias foi fixada em cerca de 20 mil euros, com a detida a estar proibida de conceder entrevistas nem visitar qualquer embaixada estrangeira na capital iraniana.

Estes sábado, os advogados de defesa deverão apresentar um pedido para prolongar a liberdade temporária à imagem de alguns dos companheiros de prisão de Nazanin Zaghari-Ratcliff, que também saíram por três dias e conseguir prolongar a licença para cderca de um mês.