Última hora
This content is not available in your region

ONU alerta que batalha de Idlib pode ser "pior catástrofe humanitária do século XXI"

euronews_icons_loading
ONU alerta que batalha de Idlib pode ser "pior catástrofe humanitária do século XXI"
Tamanho do texto Aa Aa

Apoiado pela aviação russa, o regime sírio retomou os ataques na província de Idlib, o último bastião rebelde do país, e em Hama.

De acordo com o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU mais de 30 mil pessoas abandonaram as casas no noroeste da Síria mas a ofensiva pode levar o número a atingir as 800 mil pessoas.

As Nações Unidas alertaram que esta se pode converter na "pior catástrofe humanitária do século XXI."

"A nossa mensagem é a de que têm de existir formas de resolver este problema sem que Idlib se torne a pior catástrofe humanitária, ao longo dos próximos meses, com a maior perda de vidas humanas do século XXI", sublinhou Mark Lowcock, subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários.

Cerca de três milhões de pessoas vivem na área do último reduto de rebeldes sírios que se opõem ao regime de Bashar al-Assad. Compreende grande parte da província de Idlib e pequenas partes adjacentes das províncias de Latakia, Hama e Alepo.