Última hora

Discurso do Estado da União de Jean-Claude Juncker: as expectativas da Itália

Discurso do Estado da União de Jean-Claude Juncker: as expectativas da Itália
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Todos os anos, em setembro, o presidente da Comissão Europeia faz um discurso sobre o Estado da União, fazendo o balanço dos resultados do ano anterior e apresentando as prioridades para o ano seguinte.

Para a Itália, a migração será certamente um dos principais pontos do discurso de hoje de Jean-Claude Juncker pois é uma questão que preocupa todos os estados-membros. No entanto, a migração foi também o tema do seu discurso do ano passado, quando o contexto político na Itália era diferente, já que o país era governado por uma força do centro-esquerda liderada por Paolo Gentiloni, e nesse discurso o presidente da Comissão Europeia afirmou que a Itália estava a "salvar a honra" da União Europeia ao resgatar migrantes no Mar Mediterrâneo.

No espaço de um ano, as coisas mudaram dramáticamente, pelo menos para a Itália. O novo governo no poder é uma coligação de forças da extrema-direita e um movimento de contestação, cujo sucesso se deve em ambos os casos a uma retórica anti-imigrantes.

Para além da postura hostil do presente governo italiano face a imigrantes que chegam à costa italiana, não foi encontrada ainda uma solução a nível europeu para o problema da crise migratória.

Por isso, na Itália espera-se uma abordagem mais prática por parte de Jean-Claude Juncker, com propostas para regras mais eficazes de desembarque, resdistribuição e rejeição de migrantes no espaço europeu, ou seja, um plano de implementação do acordo celebrado pelos líderes europeus na última cimeira de Junho em Bruxelas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.