Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Discurso do Estado da União: reações na Itália

Discurso do Estado da União: reações na Itália
Tamanho do texto Aa Aa

Na Itália, a migracão é um dos problemas mais sensíveis e existe uma percepção equivocada do fenómeno, já que em comparação, por exemplo, à Alemanha ou à Áustria, o número de imigrantes per capita no país é inferior. O problema mais premente é a pressão política por parte dos média e a opinião pública sobre a migração.

No seu discurso, Jean-Claude Juncker frisou que a chegada de migrantes através do Mediterrâneo e dos países a leste diminuíu desde 2015, o que significa que o ponto mais alto da crise migratória está agora ultrapassado.

A Itália está a tentar alcançar compromissos no tema da migração através de acordos bilaterais com outros países, como por exemplo com a Alemanha. O ministro do interior italiano Matteo Salvini afirmou que até sexta-feira um novo acordo entre os dois países será concluído, com base no qual a Itália poderá proceder à rejeição automática de imigrantes registados na Itália e a Alemanha receberá imigrantes que chegam à costa italiana.

Para além do esforço bilateral de negociações, a Itália continua a fazer pressão para soluções a nível europeu.