Última hora

Última hora

Membro das Pussy Riot perde fala, visão e andar

Em leitura:

Membro das Pussy Riot perde fala, visão e andar

Membro das Pussy Riot perde fala, visão e andar
@ Copyright :
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Pyotr Verzilov, membro do grupo Pussy Riot, foi internado no hospital de Moscovo com suspeitas de envenenamento.

O ativista entrou na Unidade de Toxicologia e está agora nos cuidados intensivos, em estado crítico. Fontes afirmam que Verzilov perdeu a fala, o andar e a visão. As Pussy Riot acreditam que o ativista terá sido envenenado.

"O nosso amigo, irmão, camarada Petr Verzilov está em reanimação. Tem a vida em perigo. Achamos que foi envenenado."

Pyotr Verzilov tem 30 anos, é russo-canadiano e casado com Nadezhda Tolokonnikova, uma das ativistas das Pussy Riot.

As suspeitas de que teria sido envenenado surgiram imediatamente. Entretanto, o Meduza, um site de notícias independente russo, avançou que os médicos responsáveis pelo caso acreditam numa sobredosagem de alguma droga ou medicamento, sem especificar qual.

Pyotr Verzilov é também o editor de uma agência de notícias focada em violações de direitos humanos por parte do sistema penal russo. Ficou mais conhecido depois de invadir o campo de futebol na final do Campeonato do Mundo da Rússia, este ano.

Verzilov, além de nacionalidade russa, tem também nacionalidade canadiana, o que levou Justin Trudeau a reagir à polémica.

O Primeiro-ministro do Canadá admitiu estar "preocupado", tendo em conta os contornos que o recente caso Skripal tomou. O governante acabou por admitir que "é muito cedo" para tirar conclusões.