Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Pussy Riot invadiram a final para protestar contra Putin

Pussy Riot invadiram a final para protestar contra Putin
Tamanho do texto Aa Aa

Quatro pessoas vestidas de polícias invadiram o relvado durante a final do Campeonato do Mundo. A invasão foi reivindicada pelas Pussy Riot, grupo de punk rock feminista muito crítico em relação a Putin.

Um vídeo publicado no Twitter, mas ainda não verificado, mostra alegadamente o interrogatório dos elementos do grupo. Um alegado polícia pergunta a Pyotr Verzilov onde é que arranjou o uniforme. Ele responde que o alugou. E o agente diz-lhe que tem pena que já não se esteja em 1937 e que eles humilharam o país.

As Pussy Riot publicaram um vídeo em que leem um comunicado. Dizem que "a Rússia não é um Estado de Direito e que qualquer polícia pode entrar na vida dos cidadãos a bem ou a mal". Apelam "à luta para travar a fabricação de casos criminais e detenções por nada na Rússia". O grupo pediu ainda a libertação dos presos políticos e que haja "competição política na Rússia.

Segundo as informações publicadas pelas Pussy Riot no Twitter, o grupo ainda se encontra na esquadra da polícia, onde não terá condições para dormir, comer ou tomar banho.