Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Cimeira informal de Salzburgo: na agenda crise de migração e brexit

Cimeira informal de Salzburgo: na agenda crise de migração e brexit
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os chefes de Estado ou de Governo da União Europeia encontram-se hoje em Salzburgo, na Áustria, para uma reunião informal de três dias centrada em encontrar soluções para a crise de migração e para o brexit.

Depois da mudança de clima dos últimos meses, a cimeira informal de Salzburgo apresenta-se como o momento por que todos esperavam, o momento do regresso a uma abordagem construtiva para a solução da crise de migração bem como para alcançar um acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Vários líderes europeus mostraram-se optimistas e fizeram declarações sobre a necessidade de compromisso, íncluindo o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, mas também o primeiro-ministro da Húngria, Viktor Orban.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, alertou para a ineficácia dos nacionalismos na resolução da crise das migrações na União Europeia. “O tema das migrações é onde é manifesto que ou há uma resposta à escala europeia, ou todas as respostas são insuficientes. E é também o tema onde mais se manifesta a enorme contradição daqueles que têm uma abordagem nacionalista sobre o futuro da Europa. Esse nacionalismo é a impotência de resolver os problemas que só em conjunto podem ser resolvidos,” sustentou.

No que diz respeito ao brexit, o impasse persiste e a complexa questão da fronteira da Irlanda, que tem dominado as negociações nos últimos seis meses, continua a ser o principal obstáculo ao avanço do processo . A chanceler alemã Angela Merkel, o presidente francês Emmanuel Macron e o presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker assumem uma linha dura e defendem uma solução que respeite os princípios da União Europeia.

As novas propostas de solução do Reino Unido para a fronteira da Irlanda serão apresentadas só no próximo mês.