Última hora

Cimeira informal de Salzburgo: na agenda crise de migração e brexit

Cimeira informal de Salzburgo: na agenda crise de migração e brexit
Tamanho do texto Aa Aa

Os chefes de Estado ou de Governo da União Europeia encontram-se hoje em Salzburgo, na Áustria, para uma reunião informal de três dias centrada em encontrar soluções para a crise de migração e para o brexit.

Depois da mudança de clima dos últimos meses, a cimeira informal de Salzburgo apresenta-se como o momento por que todos esperavam, o momento do regresso a uma abordagem construtiva para a solução da crise de migração bem como para alcançar um acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Vários líderes europeus mostraram-se optimistas e fizeram declarações sobre a necessidade de compromisso, íncluindo o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, mas também o primeiro-ministro da Húngria, Viktor Orban.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, alertou para a ineficácia dos nacionalismos na resolução da crise das migrações na União Europeia. “O tema das migrações é onde é manifesto que ou há uma resposta à escala europeia, ou todas as respostas são insuficientes. E é também o tema onde mais se manifesta a enorme contradição daqueles que têm uma abordagem nacionalista sobre o futuro da Europa. Esse nacionalismo é a impotência de resolver os problemas que só em conjunto podem ser resolvidos,” sustentou.

No que diz respeito ao brexit, o impasse persiste e a complexa questão da fronteira da Irlanda, que tem dominado as negociações nos últimos seis meses, continua a ser o principal obstáculo ao avanço do processo . A chanceler alemã Angela Merkel, o presidente francês Emmanuel Macron e o presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker assumem uma linha dura e defendem uma solução que respeite os princípios da União Europeia.

As novas propostas de solução do Reino Unido para a fronteira da Irlanda serão apresentadas só no próximo mês.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.