Última hora

Última hora

Stubb quer suceder a Juncker na Comissão Europeia

Em leitura:

Stubb quer suceder a Juncker na Comissão Europeia

Stubb quer suceder a Juncker na Comissão Europeia
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-primeiro-ministro finlandês Alexander Stubb anunciou esta terça-feira a intenção de lutar pela investidura do Partido Popular Europeu na corrida à sucessão de Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia em 2019.

A euronews entrevistou-o em Estrasburgo.

Alexander Stubb: "Se me tornar presidente da Comissão Europeia, o que é um longo caminho - basicamente uma corrida de um ano -, garantirei que haverá mais mulheres como comissárias. Penso que na Comissão Barroso era cerca de um quinto e na Comissão Juncker, um terço. Gostaria de chegar idealmente aos 40 por cento, porque dará uma imagem um pouco melhor da Europa. Quando era primeiro-ministro na Finlândia, mais de metade do governo era constituído por mulheres e tive orgulho nisso."

euronews: "Falou em tentar aproximar o Leste e o Oeste, o Norte e o Sul, e em como o ADN ideológico da Europa está assente no respeito pela dignidade humana, liberdade, democracia, igualdade, Estado de Direito e Direitos Humanos. Pensa que é esse o ADN do [primeiro-ministro húngaro] Viktor Orban?"

Alexander Stubb: "Penso que nós, os pró-europeus, liberais internacionais ou o que quer que seja que nos queiram chamar, precisamos de ouvir o som do populismo, porque há coisas que correram mal na Europa. Sabemos que não tivemo bons resultados nas migrações, nem fomos muito bons na transição para a revolução tecnológica e devemos ser melhores nas questões laborais e etc. Por isso vamos ouvir o que esse tipo de pessoas têm a dizer. Mas o Partido Popular Europeu tem uma série de valores a defender na União Europeia. Isso é o mais importante."