EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Winter, Arnold e Smith vencem Prémio Nobel da Química

Winter, Arnold e Smith vencem Prémio Nobel da Química
Direitos de autor 
De  Bruno Sousa com Lusa
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trio distinguido pela aplicação dos princípios de Darwin no desenvolvimento de novas proteínas

PUBLICIDADE

O Prémio Nobel da Química de 2018 foi atribuído à norte-americana Frances H. Arnold e à dupla composta por George P. Smith, dos Estados Unidos, e Gregory P. Winter, do Reino Unido. O trio foi distinguido pela aplicação dos métodos de Darwin aos tubos de ensaio, de acordo com a Academia Real de Ciências da Suécia, os vencedores destacaram-se por assumirem controlo da evolução para desenvolver novos químicos que irão beneficiar toda a Humanidade.

A academia apresenta como exemplo os biocombustíveis e os fármacos desenvolvidos por enzimas produzidas através deste método e os anticorpos desenvolvidos para combater doenças autoimunes, que em alguns casos curam cancros metastáticos.

O trabalho que levou à distinção de Frances H. Arnold remonta a 1993, quando a norte-americana realizou a primeira evolução dirigida de enzimas.

Já George P. Smith desenvolveu um método em que um vírus infeta bactérias e é utilizado para desenvolver novas proteínas. Este método, conhecido como 'phage display', foi desenvolvido em 1985 e acabou por ser usado também por Gregory Winter para a evolução dirigida de anticorpos, com o objetivo de produzir novos medicamentos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nobel distingue "revoluções na física dos lasers"

Investigadores pedem mais investimento na ciência aos candidatos às eleições

Quatro astronautas já chegaram à Estação Espacial Internacional em nova missão da NASA e Space X