Última hora

Última hora

Veículos solares enfrentam deserto de Atacama

Em leitura:

Veículos solares enfrentam deserto de Atacama

Veículos solares enfrentam deserto de Atacama
Tamanho do texto Aa Aa

Onze equipas de quatro países, Chile, Bélgica, Bolívia e Colômbia, lançam-se este sábado na Corrida Solar Atacama, que levará curiosos veículos movidos pela energia do Sol a percorrerem 2600 quilómetros, desde Santiago do Chile até Arica, a norte, passando por aquele que é considerado um dos desertos mais áridos do planeta. Uma prova particularmente dura, que oscilará entre o nível do mar e os 3400 metros de altitude.

Carrera Solar Atacama

Quatro equipas competem na categoria puramente solar e as restantes sete na categoria "híbrida", com recurso tanto a energia solar como humana.

O juiz uruguaio Daniel Gomez diz que "a equipa belga, que está em terceiro no 'ranking' mundial, veio competir, mas nunca o fez em condições tão extremas".

Leandro Valencia, um dos diretores da prova, acrescenta que "a competição entre Santiago e Arica é uma das corridas de viaturas solares mais difíceis do mundo".

Mais do que a pura competição, a corrida de oito dias tem como objetivo fomentar as energias limpas e contribuir ao desenvolvimento de tecnologias para melhoras os transportes urbanos.