Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Trump quer tirar EUA de acordo nuclear com a Rússia

Trump quer tirar EUA de acordo nuclear com a Rússia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A corrida ao armamento nuclear por parte dos Estados Unidos e da Rússia pode voltar aos tempos da guerra fria, a acreditar no presidente norte-americano Donald Trump, que diz querer retirar os Estados Unidos do tratado com a Rússia para a eliminação dos mísseis nucleares de médio alcance.

A administração Trump alega violações por parte da Rússia para este abandono do tratado. O Conselheiro de Segurança Nacional John Bolton anunciou no Twitter que vai a Moscovo para reuniões com as autoridades russas, incluindo com o chefe da diplomacia Serguei Lavrov.

Para o analista Dmitry Oreshkin, o facto de esta ser uma nova geração de políticos faz com que o cenário seja ainda pior: "Estamos a mergulhar, de novo, na situação da guerra fria, como no fim da União Soviética, com consequências semelhantes. Mas agora pode ser pior, porque Putin pertence a uma geração que não viveu a guerra. São pessoas que não têm tanto medo da guerra como tinham as da geração de Brejnev. Acreditam que conseguem amedrontar o Ocidente se usarem as técnicas adequadas".

O acordo que Trump quer agora denunciar foi assinado em 1987, em Washington, pelo presidente americano da altura, Ronald Reagan e pelo líder da então União Soviética Mikhail Gorbachev. O tratado resistiu ao fim da URSS e a várias transformações políticas, mas pode não sobreviver a Trump e Putin.