Explicações sauditas não convencem União Europeia

Explicações sauditas não convencem União Europeia
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os líderes europeus não ficaram convencidos com as explicações de Riade sobre a morte do jornalista na embaixada saudita em Istambul. Pedem investigação e identificação dos culpados.

PUBLICIDADE

A repórter da Euronews, Annelise Borges, faz uma breve resenha da opinião de alguns líderes europeus sobre as explicações dadas pelo governo da Arábia Saudita sobre a morte do jornalista Jamal Khashoggi:

"Os líderes da UE dizem que é preciso um grande esforço para acreditarem na explicação saudita de que o jornalista morreu na sequência de "uma briga na embaixada" em Istambul. As palavras mais duras vieram da Alemanha. A chanceler alemã, Angela Merkel, diz-se pronta a pôr fim à exportação de armas para a Arábia Saudita nas atuais circunstâncias. O ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, Jeremy Hunt, também falou do caso e disse que as explicações sauditas estão muito longe de serem credíveis e nada pode justificar esta morte. Em França, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian, também falou sobre Khashoggi e disse que a França vai exigir uma investigação diligente e exaustiva sobre o que aconteceu e refere que determinar quem foi o responsável e levar os responsáveis à justiça é primordial para a estabilidade da relação entre Paris e Riade".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Erdogan promete revelações sobre a morte do jornalista Jamal khashoggi

França: governo cede aos agricultores e adia plano para eliminar uso de pesticidas

Jacques Delors, o arquiteto da União Europeia moderna