Última hora

Última hora

NATO mostra músculos no norte da Europa

NATO mostra músculos no norte da Europa
Tamanho do texto Aa Aa

50 mil militares, 10 mil tanques, 250 aviões e muitos outros meios. A NATO mostra os músculos no norte da Europa depois anos de cortes e de missões distantes.

O Trident Juncture tem como objetivo preparar a Aliança Atlântica para socorrer um dos seus membros, se for atacado.

O vice-almirante Herve Blejean, destaca a frota marítima envolvida nos exercícios.

"É de certeza a mais importante das últimas duas décadas, e talvez até mais. Tenho 35 navios sob minha responsabilidade, 70 no total, é uma força enorme".

Exercícios que acontecem a cerca de 700 quilómetros da fronteira com a Rússia.

Moscovo já classificou estes treinos da NATO no Báltico como "anti-Rússia" e diz que parecem uma provocação apesar de justificados com objetivos puramente defensivos.

O líder do Trident Juncture, o Almirante James G. Foggo, diz que Moscovo nada tem a temer.

"Quaisquer receios por parte da federação russo não têm fundamento. Defendemos, dissuadimos, mas não invadimos o território de ninguém. Não é a nossa intenção e eles não são o foco deste exercício"

Desde que a Rússia anexou a província ucraniana da Crimeia, em 2014, que a NATO reforçou o contingente militar no leste da Europa.

No mês passado, Moscovo realizou as maiores manobras militares desde a Guerra Fria. 300 mil soldados participaram nos exercícios Vostok-2018.