Última hora
This content is not available in your region

NATO mostra músculos no norte da Europa

euronews_icons_loading
NATO mostra músculos no norte da Europa
Tamanho do texto Aa Aa

50 mil militares, 10 mil tanques, 250 aviões e muitos outros meios. A NATO mostra os músculos no norte da Europa depois anos de cortes e de missões distantes.

O Trident Juncture tem como objetivo preparar a Aliança Atlântica para socorrer um dos seus membros, se for atacado.

O vice-almirante Herve Blejean, destaca a frota marítima envolvida nos exercícios.

"É de certeza a mais importante das últimas duas décadas, e talvez até mais. Tenho 35 navios sob minha responsabilidade, 70 no total, é uma força enorme".

Exercícios que acontecem a cerca de 700 quilómetros da fronteira com a Rússia.

Moscovo já classificou estes treinos da NATO no Báltico como "anti-Rússia" e diz que parecem uma provocação apesar de justificados com objetivos puramente defensivos.

O líder do Trident Juncture, o Almirante James G. Foggo, diz que Moscovo nada tem a temer.

"Quaisquer receios por parte da federação russo não têm fundamento. Defendemos, dissuadimos, mas não invadimos o território de ninguém. Não é a nossa intenção e eles não são o foco deste exercício"

Desde que a Rússia anexou a província ucraniana da Crimeia, em 2014, que a NATO reforçou o contingente militar no leste da Europa.

No mês passado, Moscovo realizou as maiores manobras militares desde a Guerra Fria. 300 mil soldados participaram nos exercícios Vostok-2018.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.