Última hora

Última hora

Ana Gomes critica controlo migratório em Espanha

Ana Gomes critica controlo migratório em Espanha
Tamanho do texto Aa Aa

Uma delegação de seis eurodeputados visitou, esta semana, a cidade espanhola de Melilla, enclave no norte de África, onde a pressão migratória é elevada.

Se a União Europeia tentar apenas negociar acordos de readmissão pode ser alvo de chantagem"

Ana Gomes Eurodeputada, centro-esquerda, Portugal

Há uma semana, um migrante perdeu a vida quando tentava transpor a cerca que separa esse território de Marrocos.

A socialista portuguesa Ana Gomes chefiou a delegação e disse à euronews o que sentiu ao visitá-la: "Senti vergonha e tristeza como europeia, porque não acho que isto nos proteja. É, antes, uma forma de alimentar as redes que administram a pressão migratória, as máfias."

Melilla e Ceuta são os dois enclaves que a Espanha tem no norte da África. As autoridades espanholas colaboram com o Marrocos na monitorização da fronteira e existe um acordo de readmissão que permite reenviar à origem os estrangeiros que entram irregularmente.

A União Europeia tem começado a defender a ideia de criar centro externos de processamento de migrantes mas Marrocos não se tem mostrado interessado. Uma cooperação que tem seus perigos diz Ana Gomes.

"Vimos isso com o líder líbio Kaddafi, vemos isso com Marrocos e com as autoridades de outros países. Se a União Europeia tentar apenas negociar acordos de readmissão, e se definir como prioridade máxima a questão da segurança, então está a colocar-se numa posição em que pode ser alvo de chantagem", disse ainda.

Os eurodeputados vão elaborar um relatório com recomendações, mas Ana Gomes considera essencial criar rotas seguras e legais para a migração com destino para a Europa.