Última hora

Última hora

A retrospetiva que Nova Iorque devia a Warhol

Em leitura:

A retrospetiva que Nova Iorque devia a Warhol

A retrospetiva que Nova Iorque devia a Warhol
Tamanho do texto Aa Aa

Foi a uma velocidade estonteante que Andy Warhol trouxe inesperadas inspirações ao mundo da arte. O conceito de "pop art" é universal. E, no entanto, há já quase três décadas que não havia uma retrospetiva americana do seu trabalho. O Museu Whitney, em Nova Iorque, resolveu a questão.

"Esta exposição conduz as pessoas através das primeiras obras de Warhol, quando ele trabalhava como ilustrador em publicidades de moda. E depois mostramos a parte pop, mais revolucionária, que mudou os paradigmas. E, por fim, o trabalho que fez depois da década de 60 e que não foi tão bem recebido do ponto de vista crítico", explica Donna De Salvo, curadora do Whitney.

O melhor é cada um formular o seu próprio julgamento e, para o fazer, terá de visitar o Whitney até 31 de março.