Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Chega a Tijuana mais um grupo com centenas de migrantes da "Caravana"

Chega a Tijuana mais um grupo com centenas de migrantes da "Caravana"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de migrantes da caravana da América Central chegaram à cidade mexicana de Tijuana em vários autocarros, no estado mexicano da Baixa Califórnia. Juntaram-se às cerca de 800 pessoas que chegaram à cidade mexicana, integradas em pequenos grupos, desde domingo passado.

À cidade fronteiriça devem chegar mais autocarros com milhares de migrantes a bordo. Integram a caravana conhecida como “Marcha dos Migrantes”.

Procuram fugir da miséria, da violência de grupos criminosos organizados e alcançar o "sonho americano."

A corrente migratória começou nas Honduras e alastrou-se a outros países da região. Muitos hondurenhos partiram a pé da cidade San Pedro Sula, em outubro.

Querem entrar nos Estados Unidos, apesar das ameaças do presidente Donald Trump, que prometeu impedir a sua entrada em território nacional.

No posto fronteiriço de San Diego, que faz fronteira com Tijuana, as autoridades decidiram limitar as vias de acesso pe instalaram barreiras de cimento e arame farpado.

Migrantes detidos

Pelo menos oito migrantes que tentaram cruzar uma barreira metálica foram detidos por agentes da guarda fronteiriça.

As Nações Unidas dizem que a “Marcha dos Migrantes” integra vários milhares de migrantes, mas existem relatos que muitos abandonaram o objetivo de chegar aos EUA ou dividiram-se em pequenos grupos.

O Instituto Nacional de Migrações das Honduras diz que mais de 7.000 hondurenhos que abandonaram a caravana de migrantes em direção aos Estados Unidos regressaram ao país de forma voluntária.