Última hora

Última hora

Aumenta a pressão sobre a Rússia

Aumenta a pressão sobre a Rússia
@ Copyright :
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal da Crimeia, anexada pela Rússia, ordenou que pelo menos três dos 24 marinheiros ucranianos capturados por Moscovo fiquem detidos por dois meses, informou a agência AFP.

Os militares de Kiev foram capturados por forças russas, no domingo, na costa da Crimeia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês encontrou-se com o seu homólogo russo em Paris e apelou a um gesto da Rússia.

"Eu disse a Sergei Lavrov que é aguardado um gesto da parte da Rússia, que os prisioneiros e os barcos que estão detidos devem ser libertados o mais rápido possível. Mas também apelarei ao meu colega ucraniano para encorajá-lo a procurar uma diminuição da tensão nesta região," afirmou o chefe da diplomacia francesa, Jean-Yves Le Drian.

"Se o lado ucraniano, como os seus parceiros na Europa, está interessado em evitar tais situações no futuro, é obviamente necessário enviar um sinal a Kiev para não permitir tais provocações. Isso não somos nós que devemos fazer, mas sim aqueles que mantêm contacto próximo com as autoridades ucranianas," declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov.

A Rússia acusa os militares de Kiev de entrarem ilegalmente em águas russas e de ignorarem os avisos dos guardas de fronteira.

O incidente foi o primeiro grande confronto no mar num longo conflito que opõe a Kiev a Moscovo e aos separatistas apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia.