A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Encontro Trump-Putin ameaçado pela crise na Ucrânia

Encontro Trump-Putin ameaçado pela crise na Ucrânia
Direitos de autor
REUTERS/Pavel Rebrov
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A tensão na Ucrânia tornou-se em mais um espinho entre Donald Trump e Vladimir Putin. O presidente norte-americano deixou a entender que poderá não encontrar-se com o homólogo russo na cimeira do G20 no final desta semana na Argentina.

Moscovo apreendeu 3 embarcações ucranianas e deteve 12 marinheiros durante o incidente no mar de Azov no domingo. Os dois lados trocam acusações... Numa entrevista exclusiva para a NBC News, o presidente Ucraniano Petro Poroshenko alerta para o perigo de uma guerra total entre os dois países.

"Eles querem controlar o todo o mar de Azov, apesar das leis internacionais, apesar do acordo bilateral entre a Ucrânia e a Rússia desde 2003. Este e o verdadeiro objetivo da Rússia: ocupar o mar. Este é o lançamento da agressão, não é o ataque a duas embarcações ucranianas ligeiras e a um rebocador, isto é uma agressão no mar de Azov", explicou.

O presidente da comissão dos assuntos externos do senado russo, Konstantin Kosachev, alertou a Ucrânia. "É óbvio que se a Ucrânia tentar resolver questões pela via militar, com ou sem os aliados, apenas terá um resultado: uma derrota militar", disse.

O ministério russo da Defesa anunciou que vai reforçar a defesa antiaérea na Crimeia com mais poderosos sistemas antiaéreos s-400 até ao final do ano.