Última hora

Última hora

Ada Hegerberg encerra a polémica do "twerk" com o DJ Martin Solveig

Em leitura:

Ada Hegerberg encerra a polémica do "twerk" com o DJ Martin Solveig

Martin Solveig ainda conseguiu uma valsa com Hegerberg antes da polémica
@ Copyright :
REUTERS/Benoit Tessier
Tamanho do texto Aa Aa

A cerimónia da entrega da Bola de Ouro ficou este ano manchada pelo momento irrefletido de Martin Solveig com Ada Hegerberg e que mais tarde viria a merecer um pedido de desculpa do DJ e produtor francês.

"Ele podia ter-me colocado uma pergunta diferente. Algo mais relacionado com o futebol"

Ada Hegerberg Futebolista do Ol. Lyon

Após receber o prémio das mãos de David Ginola, a norueguesa foi questionada por Solveig se sabia dançar "twerk", uma dança sexualmente sugestiva e nada relacionada com a gala ou com a futebolista do Lyon, que respondeu negativamente e visivelmente desconfortável.

Numa conferência realizada já esta tarde no estádio do Lyon, a que a Euronews assistiu, a primeira "Bola de Ouro" da história do futebol feminino colocou um ponto final na polémica gerada pela pergunta irrefletida de Solveig e que tão mal caiu, por exemplo, ao tenista Andy Murray.

"Fizemos uma pequena dança e eu ganhei a Bola de Ouro. Isso é o mais importante.

Estava a celebrar. Não levei a mal. Mas ele podia ter-me colocado uma pergunta diferente. Por exemplo, como me estava a sentir tendo ganho a bola de Ouro. Algo mais relacionado com o futebol, para mim, teria sido muito mais interessante", admitiu Hegerberg.

Antes do momento controverso da noite, Martin Solveig já tinha ajudado a entregar o prémio Koppa, de melhor jovem futebolista, a Kylian Mbappé.

O que é o "twerk"?

O termo, diz-se, provém da junção de duas palavras inglesas, "twist" (rodopiar) e "jerk" (movimento repentino), e está associado a um agachamento ritmado dos quadris, sugerindo um movimento brusco e de cariz sexual, efetuado geralmente por mulheres. O movimento tem vindo a ser utilizado em coreografias de dança de certos estilos de música relacionados ao Hip-hop do novo milénio.

O DJ e produtor desafiou o prodígio formado no AS Mónaco e agora a brilhar no Paris Saint-Germain a dançar em palco uma música que ele costuma ouvir no balneário com os colegas de equipa. Foi um momento bem disposto e que pode ver num vídeo anexado em baixo.

A escolha do "twerk" com Hegerberg (que também pode ser vistoi em baixo), não teve, porém, nenhum fundamento, causou desconforto na futebolista e acabaria por levar o DJ a pedir desculpa.

Horas depois de ter ainda assim conseguido improvisar uma valsa com a norueguesa do Lyon ainda em palco, Solveig viria a difundir uma mensagem nas respetivas redes sociais, considerando que tudo se teria ficado a dever a "uma distorção" do seu "baixo nível de inglês e de cultura inglesa", pedindo desculpa a quem possa ter ofendido.

Enviada especial da Euronews ao estádio do Lyon, Paula Vilaplana, conta-nos que "tanto Ada Hegerberg como o Olympique de Lyon querem encerrar esta polémica e apenas querem celebrar o momento histórico."

"Para isso, esta quarta-feira, antes do jogo entre o Lyon e o Rennes, que vai decorrer no estádio do Olympique, Ada Hegerberg vai oferecer às cerca de 45 mil pessoas, que normalmente assistem aos jogos do Lyon, o troféu que fez esta semana história no futebol feminino", conclui a jornalista espanhola da Euronews.