Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Ada Hegerberg encerra a polémica do "twerk" com o DJ Martin Solveig

Martin Solveig ainda conseguiu uma valsa com Hegerberg antes da polémica
Martin Solveig ainda conseguiu uma valsa com Hegerberg antes da polémica -
Direitos de autor
REUTERS/Benoit Tessier
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A cerimónia da entrega da Bola de Ouro ficou este ano manchada pelo momento irrefletido de Martin Solveig com Ada Hegerberg e que mais tarde viria a merecer um pedido de desculpa do DJ e produtor francês.

"Ele podia ter-me colocado uma pergunta diferente. Algo mais relacionado com o futebol"

Ada Hegerberg Futebolista do Ol. Lyon

Após receber o prémio das mãos de David Ginola, a norueguesa foi questionada por Solveig se sabia dançar "twerk", uma dança sexualmente sugestiva e nada relacionada com a gala ou com a futebolista do Lyon, que respondeu negativamente e visivelmente desconfortável.

Numa conferência realizada já esta tarde no estádio do Lyon, a que a Euronews assistiu, a primeira "Bola de Ouro" da história do futebol feminino colocou um ponto final na polémica gerada pela pergunta irrefletida de Solveig e que tão mal caiu, por exemplo, ao tenista Andy Murray.

"Fizemos uma pequena dança e eu ganhei a Bola de Ouro. Isso é o mais importante.

Estava a celebrar. Não levei a mal. Mas ele podia ter-me colocado uma pergunta diferente. Por exemplo, como me estava a sentir tendo ganho a bola de Ouro. Algo mais relacionado com o futebol, para mim, teria sido muito mais interessante", admitiu Hegerberg.

Antes do momento controverso da noite, Martin Solveig já tinha ajudado a entregar o prémio Koppa, de melhor jovem futebolista, a Kylian Mbappé.

O que é o "twerk"?

O termo, diz-se, provém da junção de duas palavras inglesas, "twist" (rodopiar) e "jerk" (movimento repentino), e está associado a um agachamento ritmado dos quadris, sugerindo um movimento brusco e de cariz sexual, efetuado geralmente por mulheres. O movimento tem vindo a ser utilizado em coreografias de dança de certos estilos de música relacionados ao Hip-hop do novo milénio.

O DJ e produtor desafiou o prodígio formado no AS Mónaco e agora a brilhar no Paris Saint-Germain a dançar em palco uma música que ele costuma ouvir no balneário com os colegas de equipa. Foi um momento bem disposto e que pode ver num vídeo anexado em baixo.

A escolha do "twerk" com Hegerberg (que também pode ser vistoi em baixo), não teve, porém, nenhum fundamento, causou desconforto na futebolista e acabaria por levar o DJ a pedir desculpa.

Horas depois de ter ainda assim conseguido improvisar uma valsa com a norueguesa do Lyon ainda em palco, Solveig viria a difundir uma mensagem nas respetivas redes sociais, considerando que tudo se teria ficado a dever a "uma distorção" do seu "baixo nível de inglês e de cultura inglesa", pedindo desculpa a quem possa ter ofendido.

Enviada especial da Euronews ao estádio do Lyon, Paula Vilaplana, conta-nos que "tanto Ada Hegerberg como o Olympique de Lyon querem encerrar esta polémica e apenas querem celebrar o momento histórico."

"Para isso, esta quarta-feira, antes do jogo entre o Lyon e o Rennes, que vai decorrer no estádio do Olympique, Ada Hegerberg vai oferecer às cerca de 45 mil pessoas, que normalmente assistem aos jogos do Lyon, o troféu que fez esta semana história no futebol feminino", conclui a jornalista espanhola da Euronews.