Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Theresa May vs Tony Blair

Theresa May vs Tony Blair
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

A primeira-ministra britânica pode ter regressado a casa, vinda de Bruxelas, de mãos vazias, mas Theresa May, e o seu governo, continuam a acreditar que vão conseguir aquilo de que precisam para fazer passar o acordo do Brexit no parlamento britânico. Isto depois de, à euronews, o antigo chefe do executivo britânico, o Trabalhista Tony Blair, ter sugerido a possibilidade de se realizar, no contexto atual, um novo referendo.

"É muito claro que a União Europeia entende qual é o problema. A questão agora é a de, sem desfazer todo o acordo de retirada, encontrarmos um mecanismo que elimine essas ansiedades. E isso vai acontecer depois do Natal, não esta semana, não vai ser rápido, vai acontecer depois do Ano Novo", afirmou o ministro do Comércio Liam Fox.

May reagiu, em comunicado, às declarações de Blair, afirmando que o facto de este "ter ido a Bruxelas e tentar minar" as "negociações, pedindo um segundo referendo, é um insulto à posição que ele ocupou e às pessoas que serviu".