A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Bolsonaro desmente filho acerca da pena de morte

Bolsonaro desmente filho acerca da pena de morte
Direitos de autor
REUTERS/Adriano Machado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Jair Bolsonaro descartou que o debate sobre a pena de morte faça parte da agenda durante o mandato como chefe de Estado.

O presidente-eleito do Brasil contradiz assim as declarações do próprio filho, Eduardo Bolsonaro, que em entrevista ao jornal O Globo, defendeu que o Congresso brasileiro deveria discutir, já no primeiro ano de governo do pai, uma alteração constitucional para permitir o restabelecimento da pena capital, nomeadamente para traficantes de drogas.

Jair Bolsonaro apressou-se a desmentir as afirmações do filho, tanto em entrevista ao próprio Globo, como através do Twitter.

O presidente-eleito do Brasil protagonizou também este domingo outra controvérsia além fronteiras, afirmando que "regimes que violam as liberdades dos seus povos" não estarão representados na sua investidura a 1 de janeiro, depois da sua equipa ter anunciado que não tinha convidado o presidente venezuelano Nicolás Maduro. Caracas garante que Maduro foi convidado, mas "jamais" penso estar presente.