Última hora

ONU critica envio de criminosos estrangeiros para ilha remota

ONU critica envio de criminosos estrangeiros para ilha remota
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento dinamarquês aprovou, esta quinta-feira, o Orçamento do Estado para 2019 que inclui verbas destinadas a enviar estrangeiros condenados por crimes, no país, para a pequena ilha de Lindholm.

A medida foi criticada pela Comissão para os Direitos Humanos das Nações Unidas, pois é vista como um endurecimento das políticas do país contra a imigração.

"Por vezes, encontramos dificuldades no repatriamento dos migrantes aos seus países de origem quando não os aceitam enquanto refugiados, mas elas devem ser abordados de maneira segura e humana. Com base, é claro, em avaliações individuais e não em maneiras que aumentarão o dano, o que é muito provável que este plano faça pois vimos o impacto negativo de tais políticas de isolamento e não devemos replicar essas políticas”, afirma a Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet..

O Governo dinamarquês planeia enviar até uma centena de estrangeiros, para a pequena ilha.

Lindholm acolherá os criminosos estrangeiros, condenados num tribunal da Dinamarca, e que não podem ser extraditados pois poderiam ser assassinados ou torturados no país de origem.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.