ONU critica envio de criminosos estrangeiros para ilha remota

ONU critica envio de criminosos estrangeiros para ilha remota
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A pequena ilha de Lindholm acolherá os criminosos estrangeiros, condenados num tribunal da Dinamarca, e que não podem ser extraditados pois poderiam ser assassinados ou torturados no país de origem.

PUBLICIDADE

O Parlamento dinamarquês aprovou, esta quinta-feira, o Orçamento do Estado para 2019 que inclui verbas destinadas a enviar estrangeiros condenados por crimes, no país, para a pequena ilha de Lindholm.

A medida foi criticada pela Comissão para os Direitos Humanos das Nações Unidas, pois é vista como um endurecimento das políticas do país contra a imigração.

"Por vezes, encontramos dificuldades no repatriamento dos migrantes aos seus países de origem quando não os aceitam enquanto refugiados, mas elas devem ser abordados de maneira segura e humana. Com base, é claro, em avaliações individuais e não em maneiras que aumentarão o dano, o que é muito provável que este plano faça pois vimos o impacto negativo de tais políticas de isolamento e não devemos replicar essas políticas”, afirma a Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet..

O Governo dinamarquês planeia enviar até uma centena de estrangeiros, para a pequena ilha.

Lindholm acolherá os criminosos estrangeiros, condenados num tribunal da Dinamarca, e que não podem ser extraditados pois poderiam ser assassinados ou torturados no país de origem.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Benjamin Netanyahu apresenta plano de gestão de Gaza para um pós-guerra

Programa Alimentar Mundial suspende distribuição da ajuda alimentar no norte de Gaza

Estados Unidos vetam pela terceira vez cessar-fogo imediato em Gaza