Última hora

Glória do Benfica agredido na Praia e assistido em Portugal

Estrela dos "magriços" de 66 foi hospitalizado e já regressou a Portugal
Estrela dos "magriços" de 66 foi hospitalizado e já regressou a Portugal -
Direitos de autor
André Simões/ Lusa/ Arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

O antigo futebolista português António Simões, glória do Benfica nos anos 60 e um dos "magriços" no Mundial de 1966, foi assaltado no sábado na cidade da Praia, em Cabo Verde, e, de acordo com a Lusa, teve de antecipar o regresso a Portugal devido às lesões sofridas.

Simões pretendia passar o fim do ano na capital cabo-verdiana, mas devido ao ataque sofrido teve de ser hospitalizado.

De acordo com o jornal digital ASemana, o assalto aconteceu na tarde de sábado. O antigo jogador, que celebrou 75 anos a 14 de dezembro, deslocou uma perna, revelou ao jornal local "Lumumba", como é conhecido o presidente da Casa do Benfica da Praia.

Simões ainda foi assistido no Hospital Dr. Agostinho Neto, na capital cabo-verdiana, mas teve de regressar já este domingo a portugal "para receber cuidados médicos adequados", acrescentou a mesma fonte, citada pela agência Lusa.

ASemana online adianta que "o assaltante já foi capturado pela polícia". A identificação do detido, bem como o local onde o antigo futebolista foi assaltado e a arma utilizada no crime não foram revelados.

Ao lado de Eusébio, entre outros, António Simões pertenceu à famosa geração de 60, que conquistou uma Taça dos Campeões pelo Benfica e o terceiro lugar no Mundial de 1966 com a seleção portuguesa.

António Simões esteve 16 épocas ao serviço do Benfica e conta ainda com passagens pelo futebol dos Estados Unidos, inclusive num antigo campeonato "indoor", onde representou o Kansas City Comets, os Chicago Horizons, os Detroit Lightning, os New Jersey Americans, os San Jose Earthquakes e os Boston Minutemen. Em Portugal jogou ainda no Almada FC, antes de ingressar no Benfica, no Estoril Praia e no União de Tomar.

Apesar do presidente da Casa do Benfica da Praia ter estado próximo de António Simões nesta viagem à ilha de Santiago, o clube da Luz ainda não se pronunciou sobre o ataque sofrido pelo antiga estrela "encarnada".

O "magriço" e o atual presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, têm trocado críticas pela comunicação social desde que o antigo jogador alegou ter sido "silenciado" na Benfica TV.

O líder do clube também não gostou que o "magriço" se tivesse colocado ao nível de Eusébio quando afirmou "eu sou o Benfica."

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.