A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Grécia atribui cidadania a migrantes heróis de Mati

Grécia atribui cidadania a migrantes heróis de Mati
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente grego, Prokopios Pavlopoulos, vai conceder a cidadania grega aos três pescadores imigrantes que, durante o incêndio de 23 de julho em Mati, mostraram heroísmo sem precedentes.

Um deles é Ibrahim Mousa Mahmoud, que conta: "Tivémos que nos atirar ao fumo denso. Fizémo-lo mesmo com risco de morrer. Queríamos salvar as pessoas do fumo, ou morrer nós mesmos".

Os três homens, juntamente com os colegas gregos, salvaram dezenas de pessoas que se atiraram ao mar para escapar às chamas.

Ibrahim Mousa Mahmoud tem 46 anos. Tal como El Hami Emad, de 50 anos, é egípcio. O terceiro, é o albanês Jake Gani, de 35 anos.

Numa visita à região, em setembro passado, o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, já tinha realçado o espírito de sacrifício dos três homens, defendendo que o Estado deveria reconhecer as suas ações e atribuir-lhes a cidadania grega.

O conselho foi ouvido pelo próprio chefe do Estado, que agora concretiza a decisão política de transformar os dois egípcios e o albanês em cidadãos gregos de pleno direito.