Última hora
This content is not available in your region

Discurso de Ano Novo de Macron dominado pelos coletes amarelos

euronews_icons_loading
Discurso de Ano Novo de Macron dominado pelos coletes amarelos
Tamanho do texto Aa Aa

Os coletes amarelos, que marcam a agenda política em França, foram o alvo de Emmanuel Macron no discurso de Ano Novo.

Num tom particularmente tenso, o presidente não poupou os mais extremistas:

"Alguns usam o pretexo de falarem em nome do povo - mas qual povo, de onde? como? Não sendo mais do que porta-vozes de uma multidão odiosa, que ataca os eleitos, as forças da ordem, os jornalistas, os judeus, os estrangeiros, os homossexuais, são simplesmente a negação da França".

Palavras que muitos coletes amarelos ouviram nas ruas de Paris, onde voltaram a sair, desta vez para celebrarem a chegada do Ano Novo em paz. Como votos para 2019, pedem ao presidente que os ouça: "O que pedimos é que o nosso presidente nos ouça porque, até agora, tudo o que lhe dizemos ele não ouve, ou finge que ouve".

A violência das últimas semanas fazia temer um reveillon de alto risco. Quase 150 mil membros das forças de segurança foram destacados por todo o país.

A calma prevaleceu mas os coletes amarelos não estão resignados e lançam já apelos a mais manifestações, enquanto se espera o lançamento de um debate nacional.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.