Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Brexit: Uma moção de censura na ordem do dia

Brexit: Uma moção de censura na ordem do dia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É mais um desafio para Downing Street. Theresa May enfrenta esta quarta-feira à noite uma moção de censura lançada plos Trabalhistas. A oposição tenta maximizar ao máximo a contundente rejeição da câmara baixa do acordo para o Brexit negociado pelos Conservadores em Bruxelas.

Ainda assim, a primeira-ministra pede debate e consenso para a proposta que deverá apresentar:

O exercício que vos pedi que fizessem ontem à noite foi, como disse, que ouvissem os pontos de vista da Câmara, que entendessem os pontos de vista dos parlamentares, para entendermos o que pode conduzir a um maior apoio do parlamento. E assim fazer o que foi pedido no referendo," explicou Theresa May.

"O que o Governo quer fazer é, primeiro, assegurar-se de que é cumprida a vontade do referendo, ou seja, deixar-mos a União Europeia," acrescentou.

Mas o tempo da primeira-ministra já acabou, defendem os Trabalhistas. Mais de 400 deputados rejeitaram o acordo para o Brexit, incluindo membros do Partido Conservador.

"Este Governo dececionou o nosso país," disse Jeremy Corbyn na Câmara dos Comuns, depois da intervenção da primeira-ministra.

"Não pode governar e não consegue recolher o apoio da maioria das pessoas quando enfrenta o mais importante desafio do momento," o Brexit.

"Falharam mais uma vez ao perder a votação de ontem à noite. E não será verdade que, qualquer outro primeiro-ministro, confrontado com tal derrota, teria abandonado o cargo?"

Às portas do Palácio de Westminster, muitos foram os que decidiram seguir o debate e o voto do acordo sobre o Brexit nos ecrãs instalados no exterior, algo que se tornou num hábito.

Esperam-se mais pessoas esta noite, quando for votada moção de censura ao Governo de Theresa May.