Última hora

O que acontece neste bar de Davos, fica em Davos

O que acontece neste bar de Davos, fica em Davos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Quando as conferências terminam em Davos, há um bar que centra as atenções. Fica num os hóteis de cinco estrelas da cidade suiça e tem uma regra que sem estar escrita, todos parecem respeitar há décadas: "os jornalistas, os líderes mundiais, os diretores gerais e todos os VIP concordam que nada do que se passa aqui é divulgado," explica Barry Colson que considera o espaço como "solo sagrado" onde todos podem estar "à vontade, sem filtros".

Em conversa com a Euronews, o pianista mais procurado de Davos não quis revelar nomes, mas contou que junto ao piano, líderes de países como a Noruega, Canadá, Austrália e Irlanda já mostraram os seus dotes vocais e musicais. "O olho do furacão é exatamente ao pé do piano", afirma, revelando que sabe "muitos segredos," mas que mantê-los secretos é mais do que a alma do negócio, é a chave do sucesso.

É difícil encontrar registos destas festas no piano bar de Barry Colson, mas há uns anos, Nouriel Roubini, um economista norte-americano e antigo conselheiro de Clinton, assinalava o bar como ponto de encontro.

Há registo de uma das vezes que a equipa da CNN em Davos subiu ao "palco".

E, já este ano, um empresário canadiano, Don Tapscott, foi apanhado a dar o seu cunho ao clássico de Jerry Lee Lewis, "Great Balls of Fire".

Partilhas que provam que todas as regras têm excepção. Mas para Barry Colson é a regra secreta que "faz deste um bar tão especial para todos".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.