EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Merkel defende multilateralismo em Davos

Merkel defende multilateralismo em Davos
Direitos de autor REUTERS/Arnd Wiegmann
Direitos de autor REUTERS/Arnd Wiegmann
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A chanceler alemã defendeu, no Fórum Económico Mundial, que o sistema político internacional deve ser regido pela cooperação entre países.

PUBLICIDADE

Angela Merkel está no Fórum Económico Mundial e Davos quis saber o que a chanceler pensa do mundo. Globalização e multilateralismo foram dois conceitos-chave do discurso da líder alemã que ainda tem fé no sistema internacional que vigora há 75 anos.

"Esta arquitetura global ainda é muito influenciada pelos resultados das decisões tomadas após a Segunda Guerra Mundial. Temos a ONU, temos formatos que se desenvolveram mais tarde, como o G7, o G20, ao nível de chefes de estado e de governo, como reação a uma das crises mais importantes que, de certa forma, foi muito influenciada pela era digital, ou seja, a grande crise financeira", afirmou Merkel.

Com o Brexit ainda na ordem do dia, Davos e a chanceler não passaram ao lado do tema.

"Acreditamos firmemente que a União Europeia pode reunir coragem, reunir forças para enfrentar estes desafios. Todos nós temos de viver com o choque da saída do Reino Unido da União. Todos os meus esforços vão no sentido de que isto aconteça de um a maneira ordenada. Queremos ter uma boa parceria futura", acrescentou a chanceler alemã.

Mas o grande destinatário do discurso de Merkel foi o ausente Donald Trump e a abordagem geopolítica do presidente norte-americano. Para a chanceler, o palco internacional deve continuar a ser regido pela cooperação entre países.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que acontece neste bar de Davos, fica em Davos

Ellen McArthur e Carlos Moedas defendem inovação em Davos

Será que a escolha de JD Vance é sinónimo de problemas para a Europa?