Última hora

Última hora

Grécia e Turquia de mãos dadas para diminuir tensão

Grécia e Turquia de mãos dadas para diminuir tensão
@ Copyright :
رویترز
Tamanho do texto Aa Aa

Alexis Tsipras e Erdogan encontraram-se esta terça-feira na capital turca, Ancara.

Em cima da mesa de discussão: reduzir a tensão entre os dois países.

A questão de Chipre, nomeadamente a prospeção de gás natural ao largo da ilha dividida, foi um dos temas discutidos, onde também não faltou um "diálogo de surdos" em torno do facto da Grécia ter concedido asilo a militares que participram na Tentativa de golpe de Estado na Turquia, em 2016.

"O que antecipamos da Grécia não é que se torne num santuário para membros de grupos terroristas tais como os gulenistas ou curdos do PKK", admitiu o presidente turco, Recep Tayip Erdogan, depois da reunião. "Mais uma vez, propus aos nossos amigos gregos a nossa expectativa de extraditar os gulenistas", concluiu Erdogan.

O grego Alexis Tsipras também falou do tema, e defendeu-se: "É absolutamente claro que a Grécia tem o seu próprio sistema judiciário." disse. "A independência do poder judiciário é absolutamente respeitada e é claro que a distinção de poderes é parte inviolável da Constituição grega. Foram certas decisões da justiça grega que devemos respeitar." concluiu.

Um discurso perpendicular depois de Erdogan ter começado a conferência de imprensa a admitir que os conflitos entre a Grécia e a Turquia podem ser resolvidos "pacificamente" através o diálogo.

Reuters

"Nós, como a Turquia, acreditamos que todos os problemas com a Grécia poderiam ser resolvidos pacificamente", disse Erdogan. "Acreditamos que todos os problemas poderiam ser resolvidos através do diálogo."

Tsipras disse ainda que a Grécia e a Turquia concordaram em reduzir as tensões no Mar Egeu e prosseguir com medidas de construção de confiança, enquanto quaisquer diferenças com a Turquia "podem e devem ser resolvidas com o diálogo".

A reunião, que durou mais de duas horas, foi seguida por conversações entre membros das delegações grega e turca no Palácio, depois da qual Tsipras e Erdogan farão uma conferência de imprensa conjunta.

À noite, Erdogan organizou um jantar em homenagem ao primeiro-ministro grego, que também teve a presença do patriarca ecumênico Bartolomeu.