EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Grécia: Parlamento vota na terça-feira moção de confiança ao governo

Grécia: Parlamento vota na terça-feira moção de confiança ao governo
Direitos de autor ΑΠΕ-ΜΠΕ/Αλέξανδρος Μπελτές/φωτογραφία αρχείου
Direitos de autor ΑΠΕ-ΜΠΕ/Αλέξανδρος Μπελτές/φωτογραφία αρχείου
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro grego pediu uma moção de confiança. O parlamento vota na terça-feira. Sem confiança, Tsipras promete convocar eleições antecipadas.

PUBLICIDADE

É já na terça-feira que os deputados gregos vão decidir se dão, ou não, a confiança ao governo de Alexis Tsipras.

O primeiro-ministro pediu um voto de confiança ao parlamento na sequência da demissão do ministro da Defesa, líder dos nacionalistas do ANEL que decidiu abandonar o governo e a coligação, na sequência do acordo sobre o novo nome da Macedónia.

"É com coração muito pesado que dizemos "não" ao governo, pelos menos aqueles de nós que saíram. Manter a nossa confiança era como dar a confiança ao acordo Prespa, entregar o termo Macedónia. Isto seria como voltar as costas ao espírito do nosso movimento e ao nosso mandato", afirmou Panos Kammenos, em conferência de imprensa.

O apoio deste parceiro de coligação significava para o chefe do governo sete votos no parlamento. Tsipras pediu 151 votos ou, disse, convoca eleições antecipadas.

Para fazer aprovar o acordo sobre o novo nome da república da Macedónia são precisos os mesmos 151 votos. Difícil, mas o ministro macedónio dos Negócios Estrangeiros, , Nikola Dimitrov, mantém-se otimista:

"Estive em contacto com o meu colega Giorgos Katrougalos e ele garantiu-me que o governo grego mantém-se fortemente empenhado, de acordo com o interesse nacional, em completar o trabalho sobre o acordo Prespa".

O maior partido da oposição, a "Nova Democracia", acusa Tsipras e Kammenos de protagonizarem um divórcio encenado e diz que quem apoiar o primeiro-ministro assume responsabilidades históricas.

Enquanto isto, está marcada uma nova manifestação de protesto contra o acordo Prespa em Atenas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grécia e Turquia de mãos dadas para diminuir tensão

Supersondagem Euronews: Partido de Mitsotakis lidera destacado na Grécia

Direitos laborais, inflação e Gaza na manifestação do 1.º de Maio em Atenas