Última hora

Última hora

Cabo Verde aposta no Mercado Aéreo Único

Cabo Verde aposta no Mercado Aéreo Único
Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira da União Africana começou em Adis Abeba, na Etiópia, e Cabo Verde está aqui com vários objetivos. O primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva falou com o enviado da euronews, Michel Santos, sobre o que espera do encontro. Em primeiro lugar, afirmar a posição dos países insulares e mais pequenos, que também têm uma palavra importante a dizer nas políticas comuns de África.

Cabo Verde, um país com uma economia baseada, em grande parte, no turismo, tem um especial interesse no acordo sobre o mercado único de transportes aéreos, já que quer ser um hub importante nas ligações entre continentes.

Quanto à política monetária, Cabo Verde não quer adotar uma eventual moeda única da Comunidade Económica de Estados da Europa Ocidental (CEDEAO). Ulisses Correia está contente com a indexação do escudo cabo-verdiano ao euro.

O atual governo está em funções desde 2016, o que coincide com uma época de recuperação no crescimento do PIB do país, depois de alguns anos de estagnação e desaceleração que se seguiram aos "anos gloriosos", de 1990 a 2008, que o Branco Mundial classifica como de um espetacular progresso social e económico, conseguido sobretudo com o desenvolvimento do turismo.