Última hora
This content is not available in your region

Bicampeã olímpica luta para competir entre as mulheres

Bicampeã olímpica luta para competir entre as mulheres
Tamanho do texto Aa Aa

Começou, esta segunda-feira, a luta em tribunal de Caster Semenya para continuar a competir entre as mulheres.

A atleta sul-africana chegou ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) em Lausana, na Suíça, para o início de uma batalha jurídica contra as novas regras da Federação Internacional de Atletismo que limita o nível de testosterona das atletas em competições femininas.

"Espero que o painel seja capaz de concluir a audiência até sexta-feira à noite, e depois haverá deliberações de quatro semanas entre os membros do painel, e uma palavra final, uma decisão final será emitida por escrito e será anunciada publicamente", afirma o secretário-geral do TAD, Mattieu Reeb.

A bicampeã olímpica dos 800 metros acusou, esta segunda-feira, a Federação Internacional de Atletismo de violar a confidencialidade em torno da audiência. Em comunicado, a organização divulgou os nomes dos cinco especialistas para decidir se atletas com hiperandrogenismo obtêm uma vantagem injusta, em relação às outras mulheres, por causa dos elevados níveis de testosterona.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.